21 agosto 2009

Para sempre é muito tempo

Paul Davies

O que há de importante a respeito do infinito é que não se trata apenas de um número muito grande. O infinito é diferente no nível qualitativo de algo que seja meramente imenso a um ponto estupendo e inimaginável. Suponha que o universo não venha a ter um fim; para ele, resistir por toda a eternidade significa ter uma duração infinita. Se esse for o caso, qualquer processo físico que se possa conceber teria que acontecer algum dia, da mesma forma que um macaco eternamente batendo de maneira atabalhoada nas teclas de uma máquina de escrever acabaria escrevendo as obras de William Shakespeare.
[...]

Fonte: Davies, P. 1994. Os três últimos minutos. RJ, Rocco.

1 Comentários:

OpenID turrar disse...

mto legal o post, parabéns!

www.turrar.blogspot.com

22/8/09 12:25  

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker