14 junho 2007

Açaí

Djavan

Solidão

De manhã

Poeira tomando assento

Rajada de vento

Som de assombração

Coração

Sangrando toda palavra sã


A paixão

Puro afã

Místico clã de sereia

Castelo de areia

Ira de tubarão

Ilusão

O Sol brilha por si


Açaí

Guardiã

Zum de besouro

Um imã

Branca é a tez da manhã


Fonte: encarte que acompanha o LP do álbum Fantasia (1981), de Gal Costa.

1 Comentários:

Anonymous Marcelo disse...

Bela música!Há quem diga que ela nao tem significado, mas todos sabemos que tem.

3/7/07 14:24  

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker