25 abril 2010

Canções do jardineiro

Eugenio Florit

1.
Tu, jardineiro, tens
Com tua terra, teu Céu.

Empresta-me teu Céu
Com tua terra um momento, jardineiro.

2.
Que se não vá. Entre as mãos
A conservas, segura;
E está junto de ti,
E voando no ar, segura.

3.
Longe, dói-nos dentro da alma
Pelo sangue que em rios bebe.
Mas aqui, quando bebe a água,
Que tímida nos parece.

4.
Ninguém contigo. Mas tudo
Na terra contigo, jardineiro.

5.
E se nus nos pariu, que muito
É que nus nos receba?
A essa mãe não lhe doemos,
Nem ela a nós nos dói, viva.

6.
Com ela este som do silêncio
Se percebe tão claro...
E como dela sai o vôo
Rumoroso da árvore.

7.
Na perfeita soledade,
Que carícias nos dá a terra
Quando a vamos semear.

8.
A ferida, pelo sangue;
Pelo fulgor, a estrela;
Pela lágrima, o luto;
E pela flor, a terra.

9.
Quando lhe queremos dá
Seu amor apaixonado
E põe a alma com sua flor
Na carícia que lhe damos.

10.
Filho, já vês como a terra
Cada pranto que recebe
O devolve na flor nova.

Fonte: Bandeira, M. 2007. Estrela da vida inteira. RJ, Nova Fronteira.

1 Comentários:

Blogger ###a.l.#### disse...

Poesia e Evolução Humana
Ensaio sobre a importância da poesia para a humanidade
Autor: Orácio Felipe
Descrição :
Qual a contribuição da Poesia para a evolução da humanidade? Numa rápida abordagem conversamos com os leitores sobre o significado e importância da poesia para "derreter" as algemas que muitas vezes nos aprisionam. A poesia é também uma manifestação simbólica, que revela o universo do autor mas também influi no universo do leitor, proporcionando uma expansão da consciência. Em muitos casos leva até a revolução. Listando algumas poesias e músicas evidenciamos momentos onde a evolução cultural beirou a revolução e libertou. Quiçá pudéssemos alimentar nossos educandos com boa literatura desde tenra idade.

www.clubedosautores.com.br

25/4/10 20:39  

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker