12 janeiro 2007

Hora grave

Rainer Maria Rilke

Quem chora agora em algum lugar do mundo,
sem razão chora no mundo,
chora por mim.

Quem ri agora em algum lugar da noite,
sem razão se ri na noite,
ri-se de mim.

Quem anda agora em algum lugar do mundo,
sem razão anda no mundo,
vem a mim.

Quem morre agora em algum lugar do mundo,
sem razão morre no mundo,
olha para mim.

Fonte: Rilke, R. M. 1993. Poemas. SP, Companhia das Letras.

1 Comentários:

Blogger Versos & Acordes disse...

::
O Regulamento do Festival já está on-line. Prêmios em dinheiro.:
http://versoseacordes.com/festival/festival_musica_poesia.html

A participação é aberta a todos!

Empresas e serviços relacionados à música e literatura terão oportunidade para dirigir-se ao público específico.
Para saber como, leia em http://versoseacordes.com/festival/anunciantes.html

beijos
Rose Ávila

--
Versos & Acordes
http://versoseacordes.com/
http://www.versoseacordes.com/

15/1/07 14:33  

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker