31 maio 2008

História natural dos rios amazônicos

Michael Goulding

10.
[...]
Quando ocorreu a separação entre a América do Sul e a África, cada continente seguiu um caminho [evolutivo] diferente, que culminou em floras e faunas distintas. Isso resultou em um aumento considerável da diversidade da vida, pois ambos os continentes eram, em grande parte, tropicais, apresentando geografias complexas, e cada um continha uma grande bacia fluvial que foi coberta principalmente por floresta pluvial. É de certa forma irônico que um dos maiores perigos enfrentados atualmente pela diversidade amazônica seja a africanização de sua paisagem. Tal processo de africanização advém das sementes de gramíneas, semeadas depois da derrubada da florestal pluvial. As plantas superiores conquistaram a Amazônia com [florestas], não com pastagens. Entretanto, os promotores do desenvolvimento da Amazônia querem pastos e utilizam principalmente as espécies africanas por causa do seu vigor e características agressivas de colonização. A filosofia da pastagem resultou em um dos maiores, mais dispendiosos e descontrolados experimentos agronômicos da história do planeta. Duas décadas dessa experimentação custaram cerca de 5% da floresta pluvial amazônica, danificaram vários recursos pesqueiros importantes e aumentaram em muito a pobreza da região. Se você viajar ao longo da Transamazônica, que corta a parte sul da Amazônia, o primeiro foco do experimento de transformar [floresta] em pastagem, não verá sequer um vaqueiro amazônico a cavalo contemplando orgulhosamente seu rebanho a se alimentar de pastos verdejantes. Em vez disso, verá pobreza, gado esquelético e, principalmente, pastos abandonados e improdutivos, onde mudas da floresta pluvial e capins africanos digladiam-se pela conquista das clareiras.
[...]

Fonte: Goulding, M. 1997. História natural dos rios amazônicos. Brasília, Sociedade Civil Mamirauá, CNPq & Rainforest Alliance.

1 Comentários:

Blogger Andre disse...

Livro interessantissimo que caço por todo ladoe não encontro...
Uma boa pedida!

13/6/08 18:47  

Postar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker